fbpx
PUBLICIDADE

Frente Integralista Brasileira nega envolvimento com atentado e diz que integralistas não usam máscaras

A organização integralista renegou qualquer ligação com o grupo que reivindicou, em vídeo, a autoria do ataque a bomba contra a produtora do Porta dos Fundos
(Foto: Reprodução/Metrópoles)
(Foto: Reprodução/Metrópoles)
PUBLICIDADE

A Polícia Civil do Rio de Janeiro está investigando a participação de um grupo que se intitula integralista no atentado contra a sede da produtora do canal Porta dos Fundos e que divulgou, na última quarta-feira (25), um vídeo reivindicando a autoria do crime. A Frente Integralista Brasileira negou envolvimento nesta quinta-feira (26).

PUBLICIDADE

O vídeo

O grupo que aparece no vídeo usa máscaras e exibe também uma bandeira do Império brasileiro – sendo que o Integralismo histórico não era monarquista. No vídeo, o grupo diz que o “Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira” reivindica a “Ação Direta Revolucionária que buscou justiçar os anseios de todo o povo brasileiro contra a atitude blasfema, burguesa e antipatriótica” do Porta dos Fundos.

PUBLICIDADE

Afirmaram também que o Porta dos Fundos é um “grupo de militantes marxistas culturais” alinhado com grandes corporações capitalistas internacionais para “destruir o nosso povo, nossas crenças, nosso patrimônio imaterial com o intuito de nos enfraquecer”. Prometem ainda que virá a “Revolução Integralista” e que ela promoverá o justiçamento dos inimigos do povo. Confira:

A nota da Frente Integralista Brasileira

Em nota, a principal organização integralista afirmou que o “suposto grupo integralista” que aparece no vídeo usando máscaras “é desconhecido pela FIB”. “Não possuímos com ele (o grupo) qualquer relação. Não temos certeza sobre a autenticidade do vídeo e por isso não descartamos a possibilidade de ter sido um material forjado com o fim de incriminar os Integralistas”, ressalta.

A nota destacou ainda que os integralistas não podem usar máscaras para fins de militância, o que seria uma atitude anti-integralista. Citaram, para apoiar sua afirmação. o manifesto-base do Integralismo, o Manifesto de Outubro, em que o líder histórico e fundador do movimento, Plínio Salgafo, afirmou que sua campanha é “cultural, moral, educacional, social, às claras, em campo raso, de peito aberto, de cabeça erguida”.

PUBLICIDADE

Plínio Salgado afirmou também que “quem se bate por princípios não precisa combinar cousa alguma nas trevas. Quem marcha em nome das ideias nítidas, definidas, não precisa de máscaras”.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama