fbpx
PUBLICIDADE

Trump assina lei que formaliza criação da Força Espacial dos Estados Unidos

Em artigo publicado na Fox News, a secretária da Força Aérea defendeu que a iniciativa visa "preservar e proteger o interesse vital da nação na segurança e proteção de nossos ativos no espaço"
Donald Trump (Foto: Reprodução / O Sul)
Donald Trump (Foto: Reprodução / O Sul)
PUBLICIDADE

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu na última sexta-feira (20) mais um passo rumo à militarização do espaço sideral com a assinatura de uma lei que autoriza a criação da Força Espacial dos Estados Unidos (United States Space Force, que receberá a sigla USSF). [1]

PUBLICIDADE

Na prática, a medida eleva de status os esforços espaciais conduzidos pelas forças armadas norte-americanas, formalizando-os agora em uma estrutura que se torna um dos seis principais braços bélicos do país.  A nova Força Espacial seguirá pertencendo à Força Aérea Norte-Americana, mas – a título de exemplo – em posição de importância equivalente ao que o Corpo de Fuzileiros Navais tem com a Marinha.

A medida, porém, já era esperada. Em agosto, Trump já havia assinado a autorização para a criação de um Comando Espacial dos Estados Unidos. [2]

PUBLICIDADE

China e Rússia

Em artigo publicado para a rede Fox News, a secretária da Força Aérea da administração Trump, Barbara Barrett, defendeu a iniciativa para “preservar e proteger o interesse vital da nação na segurança e proteção de nossos ativos no espaço” e salientou que a força “personifica o compromisso com o desenvolvimento pacífico do espaço”.

“Enquanto muitos americanos estão familiarizados com a nossa confiança no espaço para tarefas como guiar o GPS de um carro, poucos sabem que estamos envolvidos em uma corrida espacial feroz e que avança rapidamente”, diz o texto.

Na sequência, Barrett cita que “no espaço militar, a China e a Rússia estão investindo em sistemas projetados para erodir nossas vantagens inovadoras e defensivas atuais”.

PUBLICIDADE

“Eles estão desenvolvendo tecnologias que incluem inteligência artificial, computação quântica e outras diretamente relacionadas às operações no espaço”, concluiu, salientando que a criação da Força Espacial será em “em algum dia, em um futuro não muito distante” considerado um “momento decisivo no curso da história”. [3]

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama