fbpx
PUBLICIDADE


Gregório Duvivier manteve diálogo suspeito com hacker de Sérgio Moro

Revelações publicadas pela revista ‘Veja’ com base em relatório da Polícia Federal à Justiça mostram que Gregório Duvivier encorajou hacker, estava ciente de ataques e sugeriu nomes que ‘poderiam ser alvos’

- Publicado no dia
Foto: Reprodução

O humorista Gregório Duvivier, conhecido por ser um dos sócios do grupo Porta dos Fundos, manteve conversas suspeitas com o hacker Walter Delgatti Neto, responsável por ter vazado mensagens do juiz Sérgio Moro e membros da força-tarefa da Operação Lava Jato. A informação foi publicada originalmente pela revista Veja e apurado, segundo a publicação, com base em relatório da Polícia Federal enviado à justiça. [1]

No diálogo traçado entre o comediante e o criminoso em julho de 2019, Duvivier teria parabenizado a ação do hacker dizendo que ele “iria mudar o destino do país”. Na sequência, teria feito perguntas sobre possíveis alvos ou descobertas feitas contra personalidades de renome no país.


PUBLICIDADE



Segundo a Veja, Duviver questionou se algo havia sido descoberto contra a família do presidente Jair Bolsonaro – o que foi negado pelo criminoso. Mesmo ciente do ataque, Duvivier – que não é jornalista – teria insistido nos questionamentos e perguntado se haveria algum fato contra a Globo, citando nomes como o diretor de jornalismo Ali Kamel e o diretor-geral da emissora, Carlos Henrique Schroder.

Nos diálogos, diz a revista, Duvivier também “sugere que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no estado, ‘poderiam ser alvos'”.

O humorista chegou a prestar depoimento à Polícia Federal sobre o caso e negou, segundo a revista, que tenha “solicitado ou sugerido a invasão”.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.