fbpx
PUBLICIDADE


Holiday rebate Jean Wyllys: ‘rei da hipocrisia’ que defende ‘organizações criminosas’

Ex-deputado psolista escreveu artigo com ataques ao Movimento Brasil Livre e acusou Fernando Holiday de cinismo; o vereador respondeu em vídeo repleto de argumentos e exemplos

- Publicado no dia
(Foto: Felipe Cotrim / VEJA.com)

O vereador do DEM, Fernando Holiday, vinculado ao Movimento Brasil Livre, reagiu neste sábado (14) em vídeo a um artigo do ex-deputado do PSOL, Jean Wyllys, publicado no site Uol Notícias. No artigo, entre outras críticas duras ao MBL, Wyllys ironiza o que considera cinismo do vereador ao dizer que “descobriu -oh! – que a homofobia existe e contou isso em artigo na Folha de S. Paulo”. [1]

Holiday começou lembrando que Wyllys se fantasiou no passado de Che Guevara para a capa da revista Rolling Stones. “Todas as ditaduras apoiadas por eles (os membros do PSOL) também têm um caráter extremamente preconceituoso e de intolerância, não somente contra religiosos, mas também contra LGBTs”. Para o vereador, Wyllys é “o rei da hipocrisia” ao escrever sobre o “preconceito na direita” e ignorar esse fato.

Rebatendo a ideia de que o MBL e a direita pregam a intolerância, Holiday pontuou o domínio da esquerda nas universidades, impedindo os verdadeiros debates nos diretórios acadêmicos. “Nesse seu artigo, ele traça a direita como uma grande monstruosidade intolerante, esquecendo que as grandes demonstrações de intolerância que nós vimos nos últimos tempos partiram não apenas do partido dele, mas de dentro desse campo político”, sintetizou.

Holiday ressaltou o caso de personalidades homossexuais que apoiaram o governo Jair Bolsonaro e foram atacados, sem que o PSOL ou Jean Wyllys os defendessem, como o atleta Diego Hypólito, fotografado ao lado do presidente. O momento mais intenso do vídeo, porém, é quando Holiday fala das acusações de Wyllys de que a direita seria defensora da violência e promotora de ameaças de morte.

“Não vi o senhor Jean Wyllys em nenhum momento se pronunciar, por exemplo, quando deram dois malditos tiros na Câmara Municipal porque eu era o relator da reforma da Previdência”, ele disse. Terminou acusando o ex-deputado de “defensor de organizações criminosas” ao subir em palanques ao lado de lideranças do PT e ressaltando que Wyllys foi “humilhado” por sua “ineficiência” e perdeu a confiança de seu eleitorado.  Confira:

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liebrdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.