fbpx
PUBLICIDADE


Governo inclui em novo projeto posse e porte de armas para mais carreiras

Em justificativa, o ministro da justiça, Sérgio Moro, afirmou que proposta segue a linha de aperfeiçoar a política de desarmamento seletivo e faculta ‘às pessoas de bem o pleno direito de disporem de armamento’

- Publicado no dia
Sérgio Moro e Jair Bolsonaro (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

O Governo Federal protocolizou nesta quinta-feira (12) mais um projeto de lei para ampliar as possibilidades de posse e o porte de armas de fogo no país. O PL reforma outras legislações e inclui mais grupos de funcionários públicos dentre as exceções previstas no Estatuto do Desarmamento como detentoras do direito de adquirir armas. [1][2]

Dentre as principais mudanças propostas, está a permissão que todo integrante de guarda municipal possa obter a prerrogativa. A atual legislação prevê o direito apenas para guardas de cidades com mais de 500 mil habitantes. [3]


PUBLICIDADE



Bolsonaro quer incluir, ainda, o direito à posse e ao porte a carreiras como advogados públicos federais, defensores públicos, oficiais de justiça e agentes de fiscalização ambiental.

Na justificativa do projeto, o ministro da justiça, Sérgio Moro, afirma que a proposta “viabiliza a continuidade de atuação governamental para aperfeiçoamento da política de desarmamento seletivo […] facultando às pessoas de bem o pleno direito de disporem de armamento para defesa da sua vida e da de outrem”.

Diferente de tentativas anteriores, a proposta foi protocolizada como projeto de lei ordinário e terá tramitação regular a começar na Câmara dos Deputados. Dessa forma, a medida atende a um dos pedidos de parlamentares, que chegaram a criticar a edição de decretos de lei e medidas provisórias que, segundo eles, desvirtuariam outras leis aprovadas no passado e sem o devido debate.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.