fbpx
PUBLICIDADE


Presidente da OAB questiona caráter de apoiadores de Bolsonaro

O advogado Felipe Santa Cruz também fez ataques ao ministro Sérgio Moro e disse não duvidar de que a família do presidente da República esteja envolvida na morte de Marielle Franco

- Publicado no dia
Felipe Santa Cruz (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, cruzou decisivamente uma linha nesta quarta-feira (11) em seu posicionamento político contrário ao governo de Jair Bolsonaro. Em café da manhã com jornalistas, ele não apenas disse que é sinal de “desvio de caráter” apoiar o governo como pontuou que não duvida do envolvimento da família do presidente com a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL/RJ). [1]

Para Santa Cruz, Jair Bolsonaro “namora os 12% que apoiam a ditadura, de 12 a 20%, namora os 10% que são racistas, homofóbicos e machistas, ele namora os 10%… ele faz um conjunto de 30% dos piores sentimentos do povo brasileiro” Concluiu declarando que “quem segue apoiando o governo é porque tem algum desvio de caráter”. Perguntado sobre o envolvimento da família com a morte de Marielle, ele disse simplesmente: “não duvido”.

Santa Cruz apontou apenas que “10% estão pela agenda econômica, 5%, o Paulo (Guedes) vem de um liberalismo radical que tem apoio na sociedade brasileiro, mas o conjunto é dos piores sentimentos do povo brasileiro”. Os demais apoiadores do governo se afastariam do que ele entende “como elementos essenciais de vida democrática. Não é possível uma sociedade baseada no racismo, machismo, perseguição às minorias, ódio aos índios. É esse sentimento que está amalgamado em torno da plataforma do presidente”.

Em nota enviada à revista Época, o presidente da OAB ponderou que não é sua intenção “confundir o apoiador dele (Bolsonaro) indiscriminadamente. Essa não é a realidade do conjunto de apoiadores dele, que é composto de vários setores, que têm interesses legítimos”. Ele sugeriu que sua fala não foi publicada na íntegra pela revista, sendo tirada de contexto, mas a revista ratificou a integridade do conteúdo publicado.

A resposta de Sérgio Moro

Além de atacar os apoiadores do governo, Felipe Santa Cruz também fez uma investida contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. “Não tem diálogo nenhum. Nem na ditadura isso acontecia”, afirmou sobre a conduta do ministério.

Essa acusação não ficou sem resposta. Em publicação em seu Twitter, compartilhada pelo presidente da República, Moro retorquiu: “Tenho grande respeito pela OAB, por sua história e pela advocacia. Reclama o Presidente da OAB que não é recebido no MJSP. Terei prazer em recebê-lo tão logo abandone a postura de militante político-partidário e as ofensas ao PR e a seus eleitores”.

 

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.