fbpx
PUBLICIDADE


Deputados celebram queda da volta do imposto sindical em PEC

Os deputados fizeram questão de reconhecer os papeis uns dos outros na luta contra o retorno do imposto e a criação do Conselho Nacional de Organização Sindical

- Publicado no dia
PEC foi retirada de pauta e editada (Foto: Divulgação/CUT)

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que, no entendimento de alguns analistas, abriria brechas ao retorno do imposto sindical foi retirada de pauta nesta quarta-feira (11) na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. A mesma PEC, a 196/19, de autoria do deputado Marcelo Ramos (PL/AM), voltará à pauta na semana que vem, mas a volta do imposto foi retirada do texto.

Alguns parlamentares se destacaram na luta contra a PEC e na retirada da pauta. Um deles foi o deputado Gilson Marques (NOVO-DF). Ele comemorou em seu Twitter: “Conseguimso retirar a PEC 196 da pauta. A boa notícia é que o relator retirou do texto os dois itens mais polêmicos: volta do imposto sindical e conselhão. Ela volta na terça para discussão e votação”.

 

A referência de Gilson ao “conselhão” se explica porque o texto original da PEC determinava a criação de um Conselho Nacional de Organização Sindical, que passaria a ser responsável por regulamentar o custeio e o financiamento do sistema sindical. Além de comemorar a vitória, Gilson mencionou dois outros parlamentares que o apoiaram na retirada de pauta: Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) e Kim Kataguiri (DEM-SP).

Paulo Martins também comemorou a vitória em seu Twitter, lembrando que o texto “não conta mais com soviete e imposto sindical”, mas fez questão de ressaltar também os esforços dos deputados Pedro Lupion (DEM-PR), Chris Tonietto (PSL-RJ), Bia Kicis (PSL/DF) e Enrico Misasi (PV/SP). Kim Kataguiri também repercutiu o triunfo com uma imagem em sua página.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.