fbpx
PUBLICIDADE

Bolsonaro celebra redução de invasões em propriedades rurais pelo MST

Presidente foi às redes fazer defesa da propriedade privada - segundo ele, "sagrada" - e comparou dados de 2019 com outros seis anos desde 1995, que indicam que durante governos FHC, Lula e Dilma havia mais invasões
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro celebrou na tarde desta quarta-feira (11) a redução de invasões de propriedades rurais pelo MST. Segundo dados comparativos destacados por Bolsonaro, em 2019 foram apenas cinco invasões, enquanto em outros governos não raramente passava de 200 ao ano.

PUBLICIDADE

Os períodos destacados por Bolsonaro compreenderam os anos de 1995, 1999, 2003, 2007, 2011 e 2015. Ao todo, dois anos para cada o governo dos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT).

Ao fim, Bolsonaro afirmou que “a propriedade privada é sagrada” e que “o Estado tem o dever de preservá-la”. Até a publicação desta matéria, mais de 45,1 mil internautas haviam curtido a publicação.

PUBLICIDADE

Leia também:  Lula pontua menos em segundo turno contra Moro, diz pesquisa
Foto: Reprodução/Facebook
Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?