fbpx
PUBLICIDADE

Em delação, hacker admitirá edição de mensagens na ‘Vaza Jato’, diz jornalista

Leandro Mazzini revelou em sua coluna de notas políticas que o hacker Luiz Henrique Molição, que teve sua delação premiada homologada nesta terça-feira (3), deve denunciar edição nas mensagens vazadas
Luiz Molição fechou delação premiada (Foto: Divulgação)
Luiz Molição fechou delação premiada (Foto: Divulgação)

O jornalista Leandro Mazzini, que publica a coluna “Esplanada”, repercutida por uma série de jornais do país, revelou nesta quarta-feira (4) que a delação premiada já homologada do hacker Luiz Henrique Molição revelará que houve, sim, manipulação das mensagens vazadas entre autoridades do país. [1][2]

Segundo Mazzini, Molição contará que “o hacker Walter Delgati, o ‘Vermelho’, editou boa parte dos textos e prints”.

Como se sabe, o grupo de Araraquara conseguiu invadir o aplicativo Telegram de um amplo conjunto de autoridades do país, entre as quais do então juiz Sérgio Moro e do procurador Deltan Dallagnol.





Publicadas principalmente pelo site The Intercept, as conversas ficaram conhecidas como “Vaza Jato” e revelariam um suposto relacionamento muito próximo entre a acusação (o Ministério Público) e o juiz, o que poderia afetar a parcialidade de Moro nos julgamentos da operação Lava Jato.

“[O hacker] não aguentou a pressão dos fatos. A PF [Polícia Federal] tem uma das melhores perícias do mundo, com profissionais e equipamentos de alta tecnologia, cujas investigações, aos poucos, apontaram para armação de parte do material vazado. A se confirmar isso no inquérito, a ‘Vaza Jato’ coloca em xeque as divulgações do The Intercept e a defesa jurídica do ex-presidente Lula da Silva, que pede anulação de condenações”, completou o colunista.

Reprodução da nota publicada pelo jornalista Leandro Mazzini no jornal ‘O Dia’ (Foto: Reprodução)




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama