fbpx
PUBLICIDADE


Donald Trump quer enquadrar carteis de drogas mexicanos como ‘grupos terroristas’

Governo dos EUA está trabalhando para aplicar a classificação, considerando-se ’em guerra’ com o tráfico, mas o México não quer que sua soberania seja perturbada

- Publicado no dia
(Foto: Andrew Harrer/Bloomberg)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou em entrevista nesta terça-feira (26) ao jornalista Bill O’Reilly uma intenção que pode provocar novas tensões com o México presidido por López Obrador. Seu propósito é tornar os carteis de drogas mexicanos classificados legalmente nos EUA como “grupos terroristas”. [1]

A sugestão vem em consequência do assassinato, no último dia 4, de três mulheres e seis crianças de uma comunidade mórmon americana instalada no norte do México. Trump reagiu à tragédia afirmando que pretende travar uma “guerra” contra o tráfico de narcóticos, depois de ser criada uma petição reivindicando a classificação dos carteis como terroristas.

O’Reilly perguntou a Trump se essa classificação significaria que o presidente pretende atingir os carteis com drones ou armas similares. Trump respondeu garantindo que pretende aplicar a designação e tem trabalhado nisso “pelos últimos 90 dias”, mas não quis fornecer detalhes sobre o que fará se conseguir o enquadramento. Ser considerado um “grupo terrorista” oficialmente significa que seus membros estão banidos dos EUA e não podem receber nenhuma ajuda de americanos, seja com armas ou dinheiro.

O presidente dos EUA afirmou ainda que tem alertado o presidente mexicano de que está disposto a lançar operações contra os carteis dentro do México – e é aqui que reside a possível tensão. O governo de Obrador já declarou que aceita colaborar com os EUA, mas não admitirá o que considera interferência na soberania nacional: “nossos problemas serão resolvidos por mexicanos. Nós não queremos nenhuma interferência de qualquer país”, afirmou.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.