fbpx

Cada vez mais pressionado, Evo Morales convoca novas eleições

Relatório da Organização dos Estados Americanos afirmou de modo contundente que houve irregularidades nas eleições do dia 20 de outubro; protestos na Bolívia também alimentaram decisão
(Foto: RFI)

O presidente da Bolívia, Evo Morales, cedeu neste domingo (10) à recomendação da Organização dos Estados Americanos (OEA) e convocou novas eleições no país. Como noticiado pelo Boletim da Liberdade em 21 de outubro, o último pleito disputado entre Morales e Carlos Mesa, na qual o esquerdista se sagrou vitorioso, foi questionado após eventos atípicos ocorrerem na apuração. [1]

A decisão final ocorreu após a OEA recomendar forma categórica novas eleições, mas também surgiu após a eclosão de protestos e até atos de insubordinação na Bolívia. [2][3]

“Nos quatro elementos revisados (tecnologia, cadeia de custódia, integridade das atas e proteções estatísticas), se encontraram irregularidades que variam desde muito graves até indicativas. Esses indícios levam nossa equipe técnica de auditoria questionar a integridade dos resultados da eleição de 20 de outubro”, diz parte do relatório da OEA. Na última eleição, Evo – no poder desde 2006 –  ganhou a disputa em primeiro turno.

[wp_ad_camp_3]

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?