fbpx
PUBLICIDADE

Jair Bolsonaro rechaça maiores comentários sobre áudio de Queiroz: ‘cuida da vida dele, eu cuido da minha’

Áudios vazados em reportagem de jornal indicam que o ex-assessor parlamentar continuou negociando cargos em gabinetes e comissões supostamente através de Flávio Bolsonaro
Fabrício Queiroz com Flávio Bolsonaro (Foto: Reprodução / Facebook)
Fabrício Queiroz com Flávio Bolsonaro (Foto: Reprodução / Facebook)
PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro não quis falar muito sobre a notícia que adicionou novo capítulo à novela Fabrício Queiroz nesta quinta-feira (24). Ao final da manhã, o jornal O Globo vazou um áudio de WhatsApp de junho em que o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) fala sobre negociação de cargos em gabinetes. [1]

PUBLICIDADE

Bolsonaro preferiu dizer apenas que não tem mais qualquer contato com Queiroz e que o assunto diz respeito apenas a ele: “Eu não sei dessa informação. Por favor, por favor. O Queiroz cuida da vida dele, eu cuido da minha”. Complementou: “”Eu não falo com o Queiroz desde que aconteceu esse problema”. O problema em questão é a denúncia de que Queiroz tomou parte, na Assembleia Legislativa do Rio, da prática de “rachadinha” no gabinete do filho do presidente – isto é, a devolução de parte do seu salário ao político.

Leia também:  Jair Bolsonaro comenta em conferência o conceito de 'Poder Moderador'

O novo áudio mostra que em junho de 2019 o ex-assessor continuaria negociando a possibilidade de indicações a cargos no Legislativo por intermédio de Flávio Bolsonaro. “Tem mais de 500 cargos, cara, lá na Câmara e no Senado. Pode indicar para qualquer comissão ou alguma coisa, sem vincular a eles em nada, em nada. 20 continho aí para gente caía bem”, teria dito Queiroz.

PUBLICIDADE

“O gabinete do Flávio faz fila de deputados e senadores lá, pessoal pra conversar com ele. Faz fila. É só chegar, meu irmão: ‘Nomeia fulano aí, para trabalhar contigo’. Salariozinho bom desse aí, cara, pra gente que é pai de família, cai como uma uva (sic)”, o assessor teria ainda pontuado. Ao contrário do pai, o senador comentou mais demoradamente o assunto, alegando que não tem mais nenhum contato com Queiroz. Confira:

Leia também:  Bolsonaro toma decisão sobre projeto de moderação das redes sociais

 

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama