fbpx
PUBLICIDADE


Deputado do PSOL quer criar fundão sindical para assegurar pleno emprego

Glauber Braga protocolou no início de outubro projeto para que um seleto grupo formado por 75% de sindicalistas tenha a prerrogativa de definir áreas estratégicas que poderiam ser usadas para aplicar dinheiro

- Publicado no dia
Glauber Braga é deputado federal pelo PSOL/RJ (Foto: Divulgação)

O deputado federal Glauber Braga (PSOL/RJ) protocolou na última quinta-feira (10) um projeto de lei, no mínimo, curioso. É que o parlamentar quer criar um fundão para “assegurar o pleno emprego com estabilidade de preços e redução das desigualdades sociais e regionais”. Na prática, seria a ampliação de gastos públicos para uma suposta aceleração da economia. [1]

O Fundo Nacional de Garantia do Emprego, como nomeou, seria suprido por fontes de dinheiro público “previstas na lei orçamentária”. O montante, prevê, seria determinado “de acordo com um índice construído pela média do número de desocupados […] somada com o número corrente de trabalhadores”.

Para piorar, a gigantesca verba pública seria gerida um comitê formado por 20 membros, dos quais 15 seriam “representantes dos sindicatos e organizações de trabalhadores”. A esse seleto grupo, ficaria a decisão em que áreas o dinheiro seria investido.


PUBLICIDADE



Ao fim, caberia aos municípios submeterem seus projetos para obter a receita do fundo, que poderia ser utilizada tanto para a contratação de trabalhadores, bem como para adquirir ou alugar equipamentos e bens necessários aos projetos, ao melhor estilo New Deal.

Na justificativa, o parlamentar afirma que “é preciso gerar demanda efetiva para que novo estado de expectativas se consolide com maior nível de atividade econômica”.

“Os gastos governamentais paralisados ou em queda, junto com a redução drástica dos investimentos públicos para mínimos históricos, ajudam a deteriorar a situação econômica e social no Brasil”, comenta, ressaltando também que “o governo atual ainda aposta no conto de fadas de que um salto nas expectativas do empresariado vai conduzir a uma escalada dos investimentos privados”. Pelo visto, o parlamentar andou faltando aulas de economia.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.