fbpx
PUBLICIDADE

Governo propõe revogação de mais de cem limitações sobre operações cambiais

Proposta poderia facilitar a vida de brasileiros que têm parentes no exterior e precisam receber ou enviar dinheiro, bem como pretende aumentar investimentos estrangeiros
Otávio Damaso, Diretor de Regulação do Banco Central (Foto: Beto Nociti/BCB)
Otávio Damaso, Diretor de Regulação do Banco Central (Foto: Beto Nociti/BCB)
PUBLICIDADE

O governo Jair Bolsonaro tomou uma atitude que vai em uma direção economicamente liberal nesta segunda-feira (7). A equipe econômica enviou à Câmara dos Deputados uma proposta visando a eliminar mais de cem regulações sobre operações cambiais no país, entre leis e decretos. [1]

PUBLICIDADE

A ideia é que o Banco Central se torne capaz de expandir gradualmente a possibilidade de pessoas físicas e jurídicas serem titulares de contas em dólar e outras moedas estrangeiras no Brasil. Essa possibilidade ainda é um privilégio de alguns segmentos específicos, como agentes que operam câmbio ou sociedades seguradoras.

O diretor de Regulação do Banco Central, Otávio Damaso, foi ainda mais ousado. Ele disse que, “no futuro, sob certas circunstâncias”, poderá ser feita uma liberação definitiva. A proposta de reforma atual, se aprovada, facilitaria o cotidiano de quem tem parentes vivendo fora do Brasil e enviam ou recebem dinheiro. Além disso, abriria brechas para a possibilidade de conversão do real por outras moedas sem restrições, facilitando o investimento estrangeiro.

PUBLICIDADE

No total, o texto apresentado cria 26 novos artigos, mas revoga nove leis, uma medida provisória, cinco decretos e exatos 95 dispositivos. Alguns trechos, de acordo com Damaso, já são centenários e muitos já seriam considerados obsoletos pelos especialistas, como a limitação à compra de bancos nacionais por instituições financeiras estrangeiras.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama