fbpx
PUBLICIDADE

Arthur do Val afirma acreditar que presidente da Câmara, membro de seu partido, ‘é corrupto’

O deputado estadual pelo DEM não poupou críticas também ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que igualmente integra sua sigla
(Foto: Reprodução / Facebook)
(Foto: Reprodução / Facebook)

O deputado estadual Arthur do Val (DEM-SP), famoso no Youtube como dono do canal Mamãe Falei, foi tema de uma longa matéria do Estadão publicada neste domingo (6). Apresentado pelo jornalista Luiz Maklouf Carvalho como um “palavroso youtuber”, ele, entre outras declarações, fez afirmações duras contra os presidentes da Câmara e do Senado, que são de seu partido. [1]

A matéria apresenta o parlamentar como aquele que tem “a língua mais irresponsavelmente ferina entre os jovens políticos da nova safra”, apresentando como exemplo um comentário ofensivo aos ministros do Supremo Tribunal Federal. Perguntado se esses ataques eram exageros, Do Val respondeu que não e que não seria “o fato de talvez um dia ter que depor no STF” que deteria suas palavras.

O deputado comentou que seu propósito na Assembleia Legislativa é “transmitir os ideais da ideologia liberal econômica e valorizar os profissionais da segurança pública”. No entanto, de acordo com a matéria, ele disse que, apesar de se considerar um liberal clássico, leu apenas um resumo da obra A Riqueza das Nações, do economista britânico Adam Smith, e afirmou: “Não sou de leitura, prefiro me informar por outros meios”.





Se a declaração pode ser considerada politicamente incorreta por alguns, chamam a atenção as qualificações com que Do Val tratou algumas figuras políticas importantes. Dizendo-se interessado na prefeitura de São Paulo, ele disse que os possíveis candidatos do PSL, Joice Hasselman e Gil Diniz, “não têm competência técnica”. Sobre alguns dos políticos mais proeminentes de seu partido, ele não poupou críticas: o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em sua opinião, “é corrupto” e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, “não faz uma gestão republicana”.

Não poupou sequer o presidente da República. Em sua avaliação, de acordo com o Estadão, Jair Bolsonaro é “um péssimo presidente” e seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seria nada mais que “um monte de bosta”. Já o advogado e economista Bruno Covas (PSDB-SP) é considerado por ele “o pior prefeito que São Paulo já teve”.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama