fbpx
PUBLICIDADE

Senadora anuncia que irá sair do PSL por pressão contra CPI da Lava Toga

Juíza Selma Arruda, que ficou conhecida como 'Moro de Saias' após condenações de corruptos no Mato Grosso, reclamou de pedidos para que retirasse assinaturas da CPI da Lava Toga, alvo de polêmicas
(Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
(Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

O PSL, principal partido de direita do país, terá a primeira baixa no Senado Federal. A senadora Selma Arruda (PSL/MT), também conhecida como Juíza Selma, anunciou neste sábado (14) que deixará o partido na próxima semana para migrar para o Podemos.. [1]

Dentre os motivos alegados por ela em entrevista dada ao jornalista Luiz Maklouf Carvalho, do portal Terra, estão a “falta de solidariedade” em relação ao processo que está enfrentando na Justiça que pode acarretar a cassação de seu mandato, bem como “pressões de membros do partido para tirar a assinatura do pedido de CPI da Lava Toga“.

Sobre isso, Arruda afirmou que teria tido uma conversa pouco amigável com o senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ). Além dos dois, a bancada do partido tem ainda os senadores Major Olímpio (PSL) e Soraya Thronicke (PSL/MT). Olímpio é outro que pode deixar o PSL nas próximas semanas.









O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama