fbpx
PUBLICIDADE


YouTuber de direita lança clipe com sátira da esquerda sobre polêmica da Amazônia

Nando Moura acumula mais de 3,3 milhões de inscritos em seu canal e é um dos maiores influenciadores da nova direita nas redes; vídeo já conta com mais de 700 mil visualizações e ironiza até Felipe Neto

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/YouTube

O youtuber Nando Moura, com 3,3 milhões de inscritos em seu canal, divulgou na última quinta-feira (12) um clipe musical ironizando a reação da esquerda aos incêndios na Amazônia.

Na letra, o influenciador, conhecido por ser um admirador de Jair Bolsonaro, satiriza – entre outras tiradas – que a cantora Anitta “balance mais a bunda pela vida dos pandas”, que “entreguem tudo aos franceses para darem um jeito” na floresta e que “deem mais dinheiro para as ONGs ambientais”.


PUBLICIDADE



O artista também debocha da postura do colega de YouTube, Felipe Neto. Representando um repórter da “Red Globo”, Nando ironiza: “Estamos aqui com um garoto bem espertinho que parou de comer carne faz uma semana e já está salvando o planeta”.

Na sequência, imitando Neto, diz que está orgulhoso por ter demitido todos os funcionários da empresa de coxinhas que mantinha. De fato, Neto anunciou em agosto que, por ter se tornado vegetariano, fecharia sua marca de fast-food.

Ao todo, o clipe “Amazônia, Anitta me Acuda!” já teve até a publicação desta matéria 746 mil visualizações e 233 mil avaliações positivas no YouTube.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.