fbpx
PUBLICIDADE


Jornal britânico ironiza comentários de Olavo de Carvalho sobre os Beatles

Publicação ironizou especulação de que o teórico da Escola de Franfkfurt, Theodor Adorno, teria escrito as canções dos Beatles e mostrou opinião do filósofo neomarxista sobre a banda

- Publicado no dia
The Beatles (Mark and Colleen Hayward / Getty)

O filósofo Olavo de Carvalho foi alvo de matéria depreciativa no jornal britânico The Guardian nesta terça-feira (10). O texto ironiza suas afirmações sobre a mundialmente celebrada banda “The Beatles”. [1]

A matéria, publicada na seção de “Cultura” do veículo, tem por título A little help from my neo-Marxist philosopher: was Adorno the fifth Beatle? (em tradução livre: “Uma pequena ajuda de meu filósofo neomarxista: Adorno foi o quinto Beatle?). O texto comenta que Olavo de Carvalho, “guru político do presidente brasileiro”, disse que a banda “mal sabia tocar um violão” e suas músicas foram escritas pelo teórico da Escola de Frankfurt, Theodor Adorno.

O texto é escrito em tópicos que procuram destrinchar, de forma bem-humorada, a vida de Adorno, rebatendo as afirmações atribuídas a Olavo. De acordo com a matéria, a fonte da suposta informação de Olavo é um meme que circulou dizendo que Adorno não só escreveu as músicas, como os direitos foram vendidos a Michael Jackson.

A matéria ressalta que Adorno na verdade não gostava dos Beatles, tendo dito em 1965 que “o que essas pessoas têm a oferecer é algo que é retardado em termos de seu próprio conteúdo objetivo. Pode-se demonstrar que os meios de expressão aqui empregados e preservados são, na realidade, nada mais que técnicas tradicionais em uma forma degradada”.


PUBLICIDADE



O vídeo

O vídeo original de Olavo de Carvalho circulou pelas redes sociais. O filósofo, na verdade, diz que viu essas informações em um livro de um repórter holandês, mas que ainda iria investigar. A citação de que “os Beatles eram analfabetos em música e mal sabiam tocar violão” é atribuída por Olavo à fonte por ele mencionada.

Olavo fez críticas duras às músicas dos Beatles, dizendo que “é tudo celebração do LSD, das drogas” e que eles fizeram “uma porcaria no mundo”, assim como diversos outros grupos de rock: “Todos eles têm pelo menos uma canção de exaltação do Satanás. É satanismo explícito”. Confira:

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.