fbpx
PUBLICIDADE

Brasil terá primeira conferência dedicada à filosofia de Ayn Rand

Objetivismo foi criado pela escritora russo-americana Ayn Rand, uma das autoras mais influentes dos Estados Unidos; participam da organização da conferência instituições e ativistas experientes no meio liberal
Ayn Rand (Foto: Merion West)
Ayn Rand (Foto: Merion West)
PUBLICIDADE

Ativistas liberais iniciaram no último dia 15 os preparativos para a organização da I Ayn Rand Conference Brasil. O encontro deve reunir entusiastas e especialistas para se debruçarem sobre a filosofia objetivista, idealizada pela escritora russo-americana Ayn Rand, autora de livros como A NascenteA Revolta de Atlas.

PUBLICIDADE

O evento está sendo planejado pelo Instituto Liberdade (antigo Instituto Liberal do Rio Grande do Sul) em parceria com o Ayn Rand Institute (EUA) e terá apoiadores de peso como o Instituto Atlantos, Students for Liberty Brasil, Ayn Rand Center Latin America e o Instituto de Estudos Empresariais (IEE) – organizador do Fórum da Liberdade.

De acordo com Roberto Rachewsky, colunista do Instituto Liberal e um dos cofundadores do IEE, o encontro está previsto para ocorrer entre os dias 14 e 15 de setembro de 2019 em Porto Alegre, no Rio de Grande do Sul.

PUBLICIDADE

“Intelectuais de nível internacional, mestres e doutores em filosofia, direito e economia, especialistas no Objetivismo, a filosofia criada por Ayn Rand, estarão aqui para debater sobre as causas e soluções para os problemas da sociedade brasileira”, afirmou.

O objetivismo

Fundado pela filósofa Ayn Rand, escritora de alguns dos livros mais populares dos Estados Unidos, o objetivismo prega que “não há nenhuma moral maior do que atingir a felicidade”, mas que para isso é necessário o “respeito racional pelos fatos da realidade, incluindo os fatos relativos à natureza e necessidades humanas”. Para a felicidade ser possível, é preciso ter “princípios objetivos, integridade moral e respeito pelos direitos de outros”.

Politicamente, os objetivistas “defendem o capitalismo laissez-faire” e aceitam um “governo estritamente limitado protegendo a vida, a liberdade e a propriedade” dos indivíduos. Os “heróis do objetivismo são empreendedores que constroem negócios, inventam tecnologias, criam arte e ideias, dependendo dos seus próprios talentos e das trocas com outras pessoas independentes para alcançar seus objetivos”.

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?