fbpx
PUBLICIDADE

Ator de Hollywood aponta ‘doutrinação socialista’ nas escolas dos EUA

Consagrado e premiado, ator é conhecido por destoar das posições políticas majoritárias em seu meio e ser um entusiasmado apoiador de Donald Trump
John Voight (Foto: Reprodução / Fox News)
John Voight (Foto: Reprodução / Fox News)
PUBLICIDADE

O ambiente das estrelas do cinema em Hollywood é conhecido por ser majoritariamente favorável à esquerda, especificamente ao Partido Democrata. Aos 80 anos, John Voight, o pai de Angelina Jolie, é uma conhecida exceção. Na última sexta-feira (28), em entrevista à Fox News, Voight afirmou que existe uma doutrinação socialista nas escolas americanas. [1]

PUBLICIDADE

Voight estava no programa Fox & Friends acompanhado de Karen Vaughn, mãe de um militar americano que morreu na Guerra do Afeganistão. Ela ficou conhecida ao discursar na convenção nacional do Partido Republicano. Os dois são entusiasmados apoiadores do presidente Donald Trump e foram convidados para falar sobre as celebrações do dia 4 de julho, em que o ator estará ladeado de outras mães de militares falecidos como Vaughn.

Em determinado momento da entrevista, Vaughn disse que começou a se perguntar por que muitos americanos estão sendo “falsamente persuadidos” sobre o que é o socialismo. Afirmando que havia conversado a respeito com Voight, ela disse que a culpa é do sistema educacional. “Eles (os socialistas) foram mais espertos que nós. Eles tomaram as posições que lhes permitiram forçar seus pensamentos nas mentes de nossas crianças”, ela afirmou.

PUBLICIDADE

John Voight concordou. “Se eles (os jovens doutrinados) soubessem alguma coisa sobre a Segunda Guerra Mundial, eles saberiam que socialismo é um desastre. Nunca produziu coisa alguma em qualquer lugar no mundo. É um buraco econômico, mas também não produz nada além de miséria e violência”, ele enfatizou.

Resposta a tweet

Na mesma entrevista, o ator enalteceu os valores dos pais fundadores dos Estados Unidos e da Declaração da Independência do país. “Deus, a liberdade de perseguir seus amores, perseguir felicidade – esses não são parte do socialismo. (…) Pessoas que têm falado sobre o socialismo, especialmente entre os jovens que são doutrinados nas escolas, não sabem o que o socialismo é”, ele ressaltou.

Depois de explicitar suas posições conservadoras, Voight respondeu a um tweet da atriz Alyssa Milano, que ironizou sua declaração de que Trump seria o maior presidente desde Abraham Lincoln. Milano disse sarcasticamente que as declarações de Voight a permitiam compreender por que Republicanos sempre menosprezam as opiniões políticas dos artistas.

PUBLICIDADE

John Voight brincou com as provocações de Alyssia e pediu que Deus a abençoasse. Ele comentou que já teve ideias de esquerda no passado e aprendeu com o tempo. “Eu tenho compaixão por pessoas que estão em ignorância. Isso não me assusta. Ignorância não me assusta. Eu mesmo fui assim. Eu apenas torço para que todos venham para a verdade”, ele concluiu.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama