fbpx
PUBLICIDADE


Anunciante no SBT e apoiador de Bolsonaro, dono da Havan sugere demissão de Sheherazade

Luciano Hang subentendeu nas redes que a jornalista Rachel Sheherazade é comunista; profissional, que ficou conhecida por comentários conservadores, entrou em desgraça com parte da direita após críticas a Bolsonaro

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Instagram)

Um dos principais anunciantes do SBT e entusiasta da campanha de Jair Bolsonaro, o empresário Luciano Hang, dono da “Havan”, sugeriu neste sábado (22) nas redes sociais a demissão da jornalista Rachel Sheherazade. [1]

A profissional, principal âncora do SBT Brasil desde 2011, que sempre se destacou pelos comentários conservadores, passou a ser mal vista por parte da direita após criticar o então candidato e hoje presidente Jair Bolsonaro.

Na publicação original, Luciano Hang comentou uma notícia de que o Silvio Santos, dono do SBT, estava reduzindo equipes de jornalismo da emissora.


PUBLICIDADE



“O jornalismo da grande mídia está todo contaminado com ideologias comunistas que destroem o Brasil. Parabéns, Silvio Santos. Somos fruto do que plantamos no passado”, escreveu, complementando na sequência que “o povo quer mudanças. Ainda falta mais gente para você demitir. Raquel é uma delas”.

Resposta

Sheherazade criticou o comentário do empresário e prometeu, nas redes sociais, processar Hang. “Já está registrado! Empresário chantageia a emissora onde trabalho e ainda vem à público pedir a cabeça de jornalista. Já vi esse filme antes”, escreveu. [2]

Hang respondeu, então, que não havia pedido a cabeça da jornalista. “Estou apenas sugerindo, o que é bem diferente. Cada um faz o que quiser na sua empresa, mas caso aconteça alguma coisa, você pode trabalhar na TV Estatal Cubana Cubavisión. Um lugar ótimo para quem pensa como você”, debochou. [3]


Editado às 19h36 do dia 22/06: Originalmente, a matéria informava que Hang havia “pedido” a demissão da jornalista. Contudo, alteramos para “sugerir”, por ser mais fiel às palavras do próprio empresário. 

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.