fbpx
PUBLICIDADE


IPEA trabalha com três cenários após a tramitação da Nova Previdência

Em palestra no Rio de Janeiro, Carlos von Doellinger considerou a possibilidade de o país ter ou não reformas macroeconômicas, de Estado e microeconômicas aprovadas; cenários são fracasso, básico e otimista

- Publicado no dia
Presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Carlos von Doellinger (Foto: Reprodução/Facebook)

O presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Carlos Von Doellinger, considerou, em evento no Rio de Janeiro na noite desta quinta-feira (30), existirem três diferentes cenários para o país dependendo do modo como tramitar a reforma da Previdência no Congresso Nacional. O IPEA é uma instituição ligada ao Ministério da Economia.

Segundo Doellinger, são eles os cenários “fracasso”, “básico” e “otimista”. O primeiro consideraria o Congresso não aprovar a reforma da Previdência proposta pelo ministro Paulo Guedes ou desfigurá-la, transformando-a em uma “reforma pífia”.

Com esses fatores, o crescimento médio ao ano da próxima década (2020-2030) giraria em torno de 0,5% do PIB, enquanto que haveria redução no PIB per capta em 0,5%. “Seria o empobrecimento da população”, explicou.


PUBLICIDADE



O cenário “básico”, por sua vez, leva em consideração que o governo conseguiria realizar reformas macroeconômicas e de Estado, como a da Previdência, mas não conseguiria fazer ajustes microeconômicos. Nessa avaliação intermediária, o crescimento do PIB até 2030 seria de 2,5% ao ano em média.

O mais otimista dos cenários, porém, traria o que ele chamou de “crescimento robusto”. Seriam a aprovação de reformas macroeconômicas, microeconômicas e de Estado, com ampliação na taxa de investimento do país. Nessa conjuntura, o país poderia vivenciar na próxima década um crescimento de 4,5% ao ano, em média.

Sobre a reforma da Previdência, o presidente do IPEA elogiou a inclusão do sistema de capitalização do ministro Paulo Guedes. “Vai salvar as novas gerações”, disse, avaliando que a tendência é que o modelo de repartição – atualmente, em vigor no Brasil – cause problemas no mundo inteiro no longo-prazo.

O encontro, denominado de “Brasil de Ideias”, foi organizado pela Revista Voto, com sede no Rio Grande do Sul, e aconteceu no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.