fbpx
PUBLICIDADE


Total de servidores federais ativos registra queda em 2018, a primeira em 11 anos

O número de servidores do governo federal ativos diminuiu -0,5% entre 2017 e 2018, segundo dados do Ministério da Economia; previsão é que o movimento deva continuar nos próximos anos.

- Publicado no dia
Fachada do Ministério da Economia (Foto: Daniel Marenco/Agência O Globo)

O número de servidores ativos no governo federal registrou queda de 634 mil para 631 mil entre 2017 e 2018 (-0,5%), a primeira redução desde o ano de 2007, segundo dados disponibilizados pelo Painel Estatístico de Pessoal do Ministério da Economia.

Quando considerado o total de servidores ativos e inativos (que incluem servidores aposentados e pensionistas), houve aumento de 1,271 milhão para 1,273 milhão entre 2017 e 2018.


PUBLICIDADE



Durante o período de 11 anos entre 2007 e 2018, observou-se aumento acumulado de 18,1% para o total de servidores ativos ( 534 mil para 631 mil) e de 11,0% para o total de servidores ativos e inativos (1,147 milhão para 1,273 milhão).

Fonte: Ministério da Economia
Fonte: Ministério da Economia

De acordo com o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, em 2019 o número de servidores ativos terá nova redução, e esse movimento, segundo ele, deve continuar nos próximos anos.Segundo o secretário, há espaço para ganhos de eficiência e produtividade dentro do serviço público, que pode repercutir em redução de quadros.

Ainda segundo Lenhart, o governo planeja medidas de digitalização de serviços, como forma de reduzir a necessidade de servidores.

Nesta semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu regras mais rígidas para a realização de concursos públicos, como forma de cumprimento da política de redução de gastos com pessoal.

Segundo o ministro, espera-se que até metade do funcionalismo público se aposente para os próximos cinco anos.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.