PUBLICIDADE


Kim Kataguiri e Joice Hasselmann entram em choque sobre PSL e Rodrigo Maia

Os dois deputados discutiram depois que Kim atacou a coerência do Partido Social Liberal; Joice Hasselmann afirmou que Kataguiri está sendo ‘oportunista’

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Corrupçaõ Brasileira Memes)

O relacionamento entre algumas lideranças atuantes no processo de impeachment de Dilma Rousseff e que agora estão na política partidária demonstrou sinais de forte atrito neste domingo (24). O deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), do Movimento Brasil Livre, e a líder do governo no Congresso Joice Hasselmann (PSL-SP) se desentenderam duramente no Twitter. O tema? Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara.

Primeiro, Kim ironizou o discurso do partido de Joice e do presidente Jair Bolsonaro a respeito do presidente da Câmara, que considera contraditório. Segundo ele, o PSL defendeu uma postura pragmática durante a eleição para o cargo hoje ocupado por Maia, admitindo que somente o político do DEM carioca “consegue garantir maioria e conduzir a previdência”. Agora, o PSL estaria defendendo a derrubada do Congresso, o “fora todos” e acusando Maia de sabotar a reforma.

Joice não gostou nada das palavras de Kim. “O partido em NENHUM momento fez a afirmação citada por você. Honestidade, pelo menos com seu seguidor, faz bem. Nosso partido segue com o mesmo foco: aprovar a Previdência”. Ela ainda advertiu o ícone do MBL para não ser “mais oportunista que a média de sempre”. Kim não deixou barato: “tem de ser muito cara de pau para falar em oportunismo”, acusou.

Kim alegou que o discurso de Hasselmann também alterou drasticamente, apontando Maia, antes de eleita, como inimigo da Lava Jato, e agora atuando como se o apoiasse. “Quer seguir Carluxo e afundar o governo no Twitter também?”, debochou, em alusão ao vereador do Rio, Carlos Bolsonaro. Joice encerrou dizendo que Kim está agindo como “um moleque”. “Pega a chupeta e vai nanar, neném. Deixa os adultos trabalharem”, arrematou. Confira os posts:


PUBLICIDADE


Leia também:  Jair Bolsonaro nega que filho vetou seu acesso ao Twitter: 'Fake News'
★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.