PUBLICIDADE


Graças ao Amapá, Brasil aumenta chance de ser incluído como membro da Otan

Em almoço fechado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teria afirmado desejo de incluir o Brasil como membro pleno da principal aliança militar do planeta; Brasil tem acesso ao Atlântico Norte pelo Amapá

- Publicado no dia
Soldados da Otan, principal aliança militar do planeta e sob liderança dos Estados Unidos (Divulgação: Michał Zieliński)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teria se mostrado favorável à entrada do Brasil como país membro da Otan em um almoço fechado realizado nesta terça-feira (19), em Washington, com autoridades de ambos os países.

A Otan, sigla de Organização do Tratado do Atlântico Norte, é a principal aliança militar do planeta, fundada em 1949 e composta por 29 membros, como a França, Inglaterra, Alemanha, além dos próprios Estados Unidos.

Uma das cláusulas do tratado prevê que qualquer país integrante, quando atacado, poderá convocar seus aliados para uma reação em conjunto.


PUBLICIDADE


A declaração de Trump, apurada primeiramente pelo jornal Folha de S. Paulo, teria pego de surpresa os brasileiros, que esperavam que o país norte-americano apoiasse, primeiramente, que o Brasil entrasse apenas como “parceiro global”, condição da Colômbia, Japão, Coreia do Sul e Austrália.

Segundo a reportagem, a justificativa de Trump é pelo seu interesse em reforçar o eixo “norte-sul” após decepções com a participação europeia na Otan. Os países associados à Otan precisam investir, no mínimo, 2% do PIB em forças militares – índice superior ao que a Alemanha investe, e também o Brasil.

A Otan afirma, institucionalmente, que é composta exclusivamente por países da América do Norte e da Europa. Contudo, argumentou-se pelo lado brasileiro que o Brasil possui, de fato, acesso ao Atlântico Norte. Isso é verdade: graças ao Amapá, o país possui litoral para a parte de cima do Oceano Atlântico.

Amapá dá acesso ao Atlântico Norte ao Brasil (Foto: Reprodução/Google Maps)
★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


 

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.