fbpx
PUBLICIDADE


Governo quer ir além da extinção do imposto e promover concorrência sindical

Ideia defendida pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do governo Bolsonaro seria, para ele, “imprescindível passo para termos de fato liberdade sindical”

- Publicado no dia
Rogério Marinho (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

A extinção do imposto sindical pelo governo Temer, reforçada recentemente pela medida de Jair Bolsonaro de coibir a cobrança por brechas legais, não parece o suficiente para a atual administração. Representantes do governo federal anunciaram na última quinta-feira (7) que querem promover a concorrência entre os sindicatos. [1]

A ideia é extinguir a obrigatoriedade de que haja apenas um sindicato representando uma determinada categoria profissional em uma mesma base territorial. O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, comentou que a concorrência permite maior qualidade nos serviços prestados, tal como defendem os principais teóricos liberais.

A medida, que seria a efetivação de uma bandeira política sustentada no Brasil desde a antiga União Democrática Nacional entre os anos 40 e 60, depende do envio ao Congresso de uma Proposta de Emenda Constitucional. Para Rogério Marinho, “esse é um importante e imprescindível passo para termos de fato liberdade sindical em nosso país”.


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.