fbpx
PUBLICIDADE


Desafio para Zema: Minas Gerais tem nota rebaixada por dar calote, diz site

A agência detectou algumas dívidas não pagas que deveriam ter sido honradas até o dia 15 de fevereiro; agência, porém, admite que pode mudar a classificação se forem quitadas

- Publicado no dia
Romeu Zema (Foto: Ricardo Barbosa / ALMG)

O primeiro estado a ser governado pelo Partido Novo, Minas Gerais, oferece muitos desafios ao seu atual mandatário. A última veio nesta segunda-feira (25): a nota de classificação de risco do estado foi rebaixada devido a dívida não paga. [1]

A agência responsável pelo rebaixamento foi a Standard & Poors. A agência explicou que o governo deixou de pagar o serviço da dívida devido a bancos domésticos e a agências de empresas multilaterais, compromisso que deveria ter sido honrado até o dia 15 de fevereiro. O rating foi modificado para SD (default seletivo).


PUBLICIDADE



A categoria nova indica que o estado deixou de pagar uma ou mais de suas obrigações financeiras em suas datas de vencimento. A Standard & Poors, no entanto, sinalizou que pode voltar a elevar os ratings se o governo de Romeu Zema quitar as dívidas e conseguir ficar em dia com os demais pagamentos do seu serviço da dívida.

“Atribuímos um rating SD quando acreditamos que o devedor entrou em default seletivamente em uma emissão específica ou classe de obrigações, mas continuará honrando pontualmente as obrigações de seus pagamentos de outras emissões ou classes de obrigações”, explica a agência.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.