PUBLICIDADE


Doutrinação? Ministro da Educação sugere que diretores leiam slogan da campanha de Bolsonaro para alunos

Ministério da Educação enviou ofício a diretores de escola recomendando que fosse lida carta do ministro Ricardo Vélez-Rodriguez celebrando “novos tempos”

- Publicado no dia
Ricardo Vélez Rodriguez, novo ministro da educação (Foto: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil)

O Ministério da Educação enviou nesta segunda-feira (25) um ofício a diretores de escola sugerindo que fosse feita a leitura de uma carta do ministro Ricardo Vélez-Rodriguez aos alunos e professores em decorrência da volta às aulas. [1][2]

Na carta, Velez-Rodriguez convida os brasileiros a “saudarem o Brasil dos novos tempos” e repete o slogan de campanha de Jair Bolsonaro à presidência: “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”. O MEC sugeriu ainda que, durante a leitura, fossem gravados vídeos do momento.


PUBLICIDADE


A revelação foi publicada originalmente jornal “O Estado de S. Paulo” e gerou reações na internet. Dentre as principais críticas, estão o fato de a carta possuir caráter político, que deveria ficar de fora do âmbito escolar.

Foto: Reprodução – CartaEducação

 

Carta enviada por Vélez-Rodriguez (Foto: Reprodução / Carta Educação)
★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.