fbpx
PUBLICIDADE

Ministro Gustavo Bebianno é oficialmente exonerado do cargo

Depois de ser criticado pelo filho do presidente e vereador do Rio de Janeiro, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência é o primeiro demitido do governo Bolsonaro
Gustavo Bebianno (Foto: José Cruz / Agência Brasil)
Gustavo Bebianno (Foto: José Cruz / Agência Brasil)
PUBLICIDADE

O ministro Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral da Presidência, foi oficialmente exonerado do cargo nesta segunda-feira (18). Ele foi o pivô das mais recentes polêmicas envolvendo o governo Bolsonaro. [1]

PUBLICIDADE

A exoneração foi confirmada pelo porta-voz do governo de Jair Bolsonaro, Otávio Rêgo Barros. O presidente da República já tinha o ato de demissão do ministro assinado no sábado (16) e Bebianno tinha recebido indicações de que sua dispensa seria publicada no Diário Oficial já desta segunda, mas elas não se confirmaram.

Gustavo Bebianno foi presidente do Partido Social Liberal durante a campanha eleitoral e um dos protagonistas da aliança costurada entre a sigla e a família Bolsonaro para que fosse o PSL o hospedeiro do projeto político presidencial. O vereador do Rio de Janeiro e filho do presidente, Carlos Bolsonaro, acusou Bebianno de ser mentiroso e protagonizou um entrevero com o ex-ministro.

PUBLICIDADE

Leia também:  Deputado do NOVO protocola projeto para suspensão de aumento do IOF

Bebianno é suspeito de, na condição de presidente do PSL, ter distribuído irregularmente fundos a candidatas “laranja” em Pernambuco.

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama