fbpx
PUBLICIDADE


Incentivo à cultura não deve estar a cargo de petrolífera estatal, diz Bolsonaro

Presidente criticou quantidade de dinheiro destinado a patrocínios da Petrobras no país e afirmou que é preciso ‘reavaliar contratos’ porque o ‘Estado tem maiores prioridades’

- Publicado no dia
Prêmio Petrobrás de Cinema (Foto: Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro publicou na tarde desta quinta-feira (7) uma crítica às vultosas somas de dinheiro investidos pela Petrobras em ações culturais. [1]

Em mensagem concisa nas redes sociais, afirmou que “reconhece o valor da cultura e a necessidade de incentivá-la, mas isso não deve estar a cargo de uma petrolífera estatal”.


PUBLICIDADE



“A soma dos patrocínios dos últimos anos passa de R$ 3 bilhões. Determinei a reavaliação dos contratos. O Estado tem maiores prioridades”, escreveu o presidente, complementando que é preciso direcionar incentivos de forma justa, enxuta, transparente e responsável”.

Patrocínios da Petrobras

Uma das principais empresas brasileiras e em sociedade mista, a Petrobras é uma das maiores patrocinadoras de eventos culturais e esportivos no país.

No setor cultural, são patrocinados inúmeros grupos teatrais, filmes e festivais. No Rio de Janeiro, chega inclusive a dar nome ao cinema “Odeon”, tradicional na cidade. Apenas na área de cultura e imprensa, teriam sido destinados R$ 160 milhões em 2018. [2]

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.