fbpx
PUBLICIDADE

Bolsonaro cancela, de última hora, coletiva que daria com Guedes e Moro

Justificativa para o cancelamento seria o "comportamento antiprofissional da imprensa" e vem horas depois de o jornal 'Estado de S. Paulo' divulgar gravação de uma conversa informal do presidente
Placas com nomes já havia sido até posta (Foto: Agência O Globo)
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE


Placas com nomes já havia sido até posta (Foto: Agência O Globo)

O presidente Jair Bolsonaro decidiu suspender a coletiva de imprensa que daria na tarde desta quarta-feira (23) em Davos, na Suíça, no encontro anual do Fórum Econômico Mundial.

Na coletiva, participariam, além do presidente, os ministros da Justiça, Sérgio Moro, da Economia, Paulo Guedes, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. A notícia surpreendeu os jornalistas que fariam a cobertura no local.

Segundo apurado pelo jornal O Globo, o motivo alegado para o cancelamento teria sido o “comportamento antiprofissional da imprensa” no Fórum. [1]

Uma das razões para isso talvez tenha sido a gravação e posterior divulgação de uma conversa informal do presidente com seus filhos na manhã desta quinta (23) feito por um jornalista do jornal O Estado de S. Paulo. [2]

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Siga o Boletim

Leia também