PUBLICIDADE


Bolsonaro diz que nenhuma empresa de comunicação ganhará verbas a mais

O presidente discursou para os veículos de imprensa na cerimônia de posse dos presidentes do Banco do Brasil, da Caixa Econômica e do BNDES

- Publicado no dia
Da esquerda para a direita, Joaquim Levy, Paulo Guedes, o vice-presidente Hamilton Mourão, Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, Rubem Novaes e Pedro Guimarães (Foto: Reprodução / Blogs NE10)

O presidente Jair Bolsonaro e o Ministro da Economia Paulo Guedes discursaram durante a cerimônia de posse dos presidentes dos bancos públicos no Planalto nesta segunda-feira (7). O presidente disse que nenhuma empresa de comunicação será privilegiada na concessão de verbas públicas.

Tomaram posse o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e do BNDES, Joaquim Levy. Paulo Guedes comentou a concessão de benefícios aos “campeões nacionais” como algo de que “nós, os liberais, não gostamos”, incluindo-se diretamente. Para ele, essas instituições foram vítimas de “desfalques, fraudes e assaltos” e é preciso examinar todas as “caixas pretas”.


PUBLICIDADE



Bolsonaro iniciou saudando Paulo Guedes e agradecendo a confiança que o ministro depositou nele. O presidente enalteceu o fato de que Guedes teve “liberdade de escolher todo o seu primeiro escalão sem qualquer interferência política”, bem como os presidentes de bancos nomeados escolheram todos os seus diretores.

Em seu discurso, aproveitou para dizer aos veículos de mídia: “Nós vamos democratizar as verbas publicitárias. Nenhum órgão de imprensa terá direito a mais ou menos naquilo que nós, de maneira bastante racional, viremos a gastar com a nossa imprensa. Queremos sim que cada vez mais vocês sejam mais fortes e isentos”.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  Tensão entre Maia e governo: Bolsonaro diz que reforma agora é com o Congresso
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.