fbpx
PUBLICIDADE


Jornalista pede que Bolsonaro seja ousado nas reformas econômicas

O jornalista acredita que o presidente do Brasil precisa priorizar a área econômica e evitar “distrações”; para ele, é o sucesso econômico que garantirá um governo bem-sucedido

- Publicado no dia
Geraldo Samor (Foto: Reprodução / Jovem Pan)

O jornalista Geraldo Samor escreveu um artigo intitulado “É a economia, Jair!” em seu site Brazil Journal nesta terça-feira (1) dirigindo um recado ao presidente Jair Bolsonaro. A mensagem é um apelo para que o presidente confira grande prioridade ao campo econômico e permita que seu ministro Paulo Guedes seja ousado nas reformas. [1]

Samor iniciou dizendo que o desejo pela melhora da economia é o único fator possível de união de um país polarizado. Sendo assim, “nada definirá seu mandato mais do que sua capacidade de colocar as fábricas para produzir, os empresários para investir e os consumidores para gastar e poupar”, sustentou Samor.

Para o jornalista, o Brasil está pronto para uma ruptura na economia que não seja nem a “aventureira” do governo Collor, nem a “heterodoxa” do governo Sarney, respectivamente, expropriando contas bancárias e congelando preços, mas uma ruptura estrutural que consista no autêntico “choque de capitalismo que há tanto tempo adiamos”. Para ele, todos os sinais veiculados por Paulo Guedes são corretos e o ministro “sonha em reformar a economia brasileira (tendo Roberto Campos como inspiração)” muito antes de Bolsonaro perseguir a presidência.

Samor pediu ao presidente para ousar na abertura econômica, na desburocratização, na privatização e substituir “o paternalismo de Getúlio Vargas pela ambição de Guilherme Benchimol, André Street ou até mesmo Eike Batista”. Citando Gustavo Franco, Samor disse acreditar que temas como as relações com a China e a mudança de embaixada em Jerusalém são “distrações” e o governo brasileiro deve dar destaque absoluto à economia, não devendo se perder em sua “pauta de costumes” e nem ter “compromisso com o que cheira a naftalina”.


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.