fbpx
PUBLICIDADE


Colômbia investiga planos para matar o presidente Iván Duque

Três venezuelanos foram presos portando armas de guerra no país; o mandatário colombiano tem se notabilizado por criticar duramente o governo de Maduro

- Publicado no dia
Iván Duque (Foto: EFE/Ballesteros)

Uma notícia acrescentou novo capítulo de tensão às relações internacionais na América Latina neste domingo (30). A Colômbia anunciou que está investigando planos para um possível atentado contra seu presidente, Iván Duque. [1]

A informação é do Ministro das Relações Exteriores, Carlos Holmes Trujillo, que afirmou ainda que três cidadãos venezuelanos foram capturados recentemente portando armas de guerra no país. “Gostaria de informar que a comunidade internacional está se dando conta de que, há vários meses, investigações de inteligência estavam sendo conduzidas sobre possíveis ataques contra a vida do presidente”, discursou.


PUBLICIDADE



Ele disse ainda que a prisão dos venezuelanos, sendo dois deles capturados esta semana em Valledupar, capital do departamento de Cesar, na fronteira com a Venezuela, e um em Barranquilla, “aumenta ainda mais as preocupações das autoridades neste assunto”. A segurança do presidente foi ampliada com a ajuda de aliados como Estados Unidos, Reino Unido e Israel.

A Venezuela informou que se dispõe a ajudar nas investigações. A situação tem lugar em um momento de forte inimizade entre os dois países: enquanto Duque ataca duramente Nicolás Maduro e conclama as nações aliadas a não reconhecer seu governo ditatorial, o líder venezuelano acusa a Colômbia de patrocinar movimentações terroristas contra seu governo. [2]

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.