fbpx
PUBLICIDADE


Matéria da Bloomberg diz que Brasil vive ‘momento Milton Friedman’

Ascensão de muitos nomes ligados à Escola de Chicago do icônico economista a postos importantes, inclusive o próprio ministro Paulo Guedes, chamou a atenção da publicação

- Publicado no dia
Milton Friedman (Foto: Reprodução / Portal do Bitcoin)

A Bloomberg publicou no último dia 12 uma matéria repercutindo o momento de ascensão de economistas da Escola de Chicago a altos postos do governo federal, bem como, por consequência, das ideias liberais. De acordo com o texto, o Brasil vive um “momento Milton Friedman”. [1]

O veículo voltado para o mercado financeiro destaca que Paulo Guedes, o futuro “superministro” da Economia do presidente eleito Jair Bolsonaro, gosta de lembrar que foi aluno do famoso economista, ícone da Universidade de Chicago. A matéria faz questão de frisar que ele não está sozinho e nomeou colegas “chicaguistas” para chefiarem outros postos-chave, como a Petrobras e o Banco do Brasil.


PUBLICIDADE



Para a Bloomberg, a popularidade de Bolsonaro permitiu que a agenda de “uma versão radical de economia neoliberal” de Chicago penetrasse o poder, diante de uma sociedade que nunca foi muito favorável a visões de livre mercado. Entrevistado, o diretor-presidente do Instituto Liberal, Lucas Berlanza, disse que nunca houve “uma constelação de estrelas do movimento liberal como essa” ocupando postos tão elevados.

O exemplo dos Chicago Boys, jovens economistas que aplicaram reformas baseadas na visão da escola econômica durante a ditadura chilena de Augusto Pinochet, estaria inspirando Paulo Guedes e seus colegas a promover uma alteração drástica na economia brasileira. A Bloomberg destaca, no entanto, que o “choque liberal” de Guedes e sua equipe terá que se impor aos interesses do Congresso brasileiro.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.