PUBLICIDADE


Jair Bolsonaro pede que STF reabra processo contra Jean Wyllys

Processo pretende punir o deputado do PSOL por insultos dirigidos ao hoje presidente eleito, acusando-o de defender o fascismo e o racismo

- Publicado no dia
Jean Wyllys (Foto: Reprodução / Diário Online)

Um processo aberto pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, então apenas deputado, contra o parlamentar do PSOL Jean Wyllys por calúnia e injúria foi arquivado sob a alegação de que teria sido apresentado fora do prazo. A defesa de Bolsonaro, entretanto, pediu nesta terça-feira (11) que a decisão seja revista. [1]

A defesa de Bolsonaro alega que o prazo foi respeitado, no entanto a demora para envio dos documentos ao STF foi responsabilidade de uma empresa estatal, os Correios. Os advogados do presidente eleito querem que o recurso seja apreciado pela Segunda Turma do órgão, que decidiria a reabertura ou não do processo por maioria de votos.


PUBLICIDADE



A queixa do processo foi apresentada originalmente em fevereiro. Bolsonaro acusa Wyllys de tê-lo ofendido, em entrevista ao jornal O Povo, taxando-o de “fascista”, “racista”, “burro”, “ignorante” e “canalha”, ainda que o deputado psolista não tenha citado seu nome diretamente. O presidente eleito justifica que o artigo não o designa, mas menciona seu antigo partido, o PP, e comenta que muitas pessoas o chamavam de “mito”.

Os Correios reconheceram que a correspondência contendo o processo não foi entregue no tempo previamente estabelecido e que Bolsonaro inclusive merecia um ressarcimento. A defesa anexou um e-mail em que a estatal informa ter feito o pagamento desse valor ao presidente eleito.

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Leia também:  Áudio vazado não configurou crime de responsabilidade, dizem especialistas
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.