fbpx
PUBLICIDADE


Projeto Escola Sem Partido é arquivado temporariamente na Câmara

Comissão que discute projeto contra doutrinação ideológica terminou sem apreciação da matéria; nova comissão terá que ser aberta em 2019

- Publicado no dia
Oposição vence batalha contra o Escola Sem Partido em 2018 (Foto: Reprodução / Blog do Esmael)

Depois de seis semanas de reuniões na comissão especial da Câmara dos Deputados que discute o projeto Escola Sem Partido, seu presidente, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO), encerrou os trabalhos nesta terça-feira (11), arquivando o processo até a próxima legislatura. O desfecho temporário é uma derrota para a iniciativa que defende o combate à doutrinação ideológica no ensino. [1] [2]

Rogério reclamou dos parlamentares apoiadores do projeto, que não se mobilizaram o suficiente para que ele fosse votado em 2018, e parabenizou a oposição por empregar todos os meios possíveis para obstruir os trabalhos. “Se essa matéria não será votada nesta legislatura é por falta de compromisso dos deputados apoiadores do projeto, que, com suas muitas tarefas, não conseguem ficar aqui algumas horas para debater a matéria, dialogar, deliberar. A oposição chega aqui cedo e fica sentada, ouvindo, debatendo e dialogando, merecem o seu reconhecimento”.


PUBLICIDADE



O projeto poderá ser desarquivado em 2019, mas isso demandará a formação de uma nova comissão, reiniciando todo o trabalho de discussão e apreciação do tema. Apesar de suas palavras duras, Marcos Rogério admitiu que muitos parlamentares pediram que o tema fosse deixado para o próximo ano, porque gostariam de trazer elementos novos.

Mesmo com a cobrança, Rogério adotou um tom de confiança. “Nós já ganhamos sim, foi uma vitória muito grande. Porque o fato de nós trazermos luz para esse problema dentro das escolas brasileiras, fez com que pais, alunos e professores que eram perseguidos nas escolas tivessem consciência dos seus direitos”, afirmou.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.