fbpx
PUBLICIDADE

Dono do ‘Catraca Livre’ faz pegadinha para Olavo de Carvalho, que reage

Gilberto Dimenstein publicou reportagem duvidando sobre o 'genius visa' que Olavo de Carvalho teria nos Estados Unidos e fez aposta para que o filósofo mostrasse o documento, o que não ocorreu
Foto: Reprodução/Facebook
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE


Foto: Reprodução/Facebook

Em maior evidência desde que passou a influenciar diretamente a escolha de ministros do futuro governo Jair Bolsonaro, o filósofo e professor Olavo de Carvalho passou a ser alvo de provocações do jornalista Gilberto Dimenstein, dono do site “Catraca Livre”.

No último sábado (24), Dimenstein criticou o modo como Carvalho escreve. Segundo ele, “coisas sem nexo, cheias de citações, passando a sensação de que somos ignorantes”, referindo-se a um artigo sobre astrologia. [1]

Para ampliar a crítica a Olavo, o jornalista também gabou-se por ter “diploma em Harvard, onde seu projeto virou estudo de caso” e por ter sido professor-visitante da Universidade Columbia. As falas, claro, despertaram ironia de Olavo.

“Só no Brasil diploma de Harvard impressiona. Quantos milhões de pessoas têm um? Até o Ciro Gomes tem, porra. Olhe aqui, ô Gilberto Dimentira (sic), junte toda essa merda de curriculinho que você tem e solicite um ‘genious visa'”, provocou o filósofo, considerado guru ideológico de Jair Bolsonaro. [2]

Genius Visa

As trocas de farpas, no entanto, não pararam por aí. O dono do site Catraca Livre publicou um artigo nesta quinta-feira (29) investigando o suposto “Genius Visa” de Carvalho.

No texto, Dimenstein afirma que esse visto é dedicado apenas a pessoas com “habilidades especiais, reconhecidas dentro e fora dos Estados Unidos”, o que “não seria fácil comprovar para Olavo de Carvalho”, que não teria concluído sequer o colegial. [3]

Já em seu Facebook, o jornalista provocou Olavo a mostrar o “genius visa” (visto para habilidades especiais) que supostamente possui e, em troca, entregaria a ele todo o seu salário do jornal Folha de S. Paulo. Era, porém, uma pegadinha, como revelou Dimenstein posteriormente.

Olavo, em vez de aceitar, deu novas condições: antes de mostrar o visto, o jornalista precisaria mostrar o contracheque que receberia do jornal, formalizar a aposta em cartório e conseguir que um diretor do jornal solidariamente assinasse o acordo.

“Fiz uma brincadeira para mostrar como Olavo de Carvalho dissemina mentiras e informações sem checar – e ele caiu. Ele me ataca dizendo que sou da ‘Fôia’ (sic). Eu disse que daria todo meu salário se ele mostrasse seu ‘genius visa’. Não estou na Folha há muito tempo. Não consigo entender por que o filósofo, conhecido pela sua imodéstia, não mostra um documento que apenas vai valorizá-lo. Imagine que Einstein se orgulhava tanto de ter esse documento que foi apelidado como ‘Eistein Visa'”, afirmou o jornalista. [4]

Reação de Olavo

Em publicação na noite desta quinta-feira (29), Olavo afirmou que já “imaginava que o Jumenstein (sic) ía arregar alegando brincadeirinha, mas não esperava que ele o fizesse com tamanha velocidade”.

“O sujeito aposta num desafio o salário de um emprego que não tem, e só avisa que não tem depois que o desafiado o desafia por sua vez a mostrar que fala sério”, opinou. [5]

Em seguida, Carvalho voltou a falar sobre seu suposto “genius visa”.

“Assim que o Jumenstein (sic) esquecer essa mania de Green Card, colocarei aqui, para informação de vocês, a carta do Homeland Security que confirmou, em 2009, a aprovação do meu visto ‘special abilities’. Isso não é assunto para aquela putinha mexeriqueira”, concluiu, provocativo. [6]

Mistério sobre Olavo nos Estados Unidos

Não é de hoje, no entanto, que a permanência de Olavo de Carvalho nos Estados Unidos é rondada de mistério ou indagações.

Uma das personalidades mais influentes da nova direita brasileira, Carvalho está, desde 2005, radicado na América do Norte. Chama atenção, contudo, o fato de não voltar ao Brasil.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Siga o Boletim

Leia também