fbpx
PUBLICIDADE


STF decide sobre indulto de Temer que pode libertar corruptos da Lava Jato

Liberação de presos por corrupção decretada por Temer em 2017, suspensa por liminar de Barroso, pode ser restaurada nesta quarta-feira

- Publicado no dia
(Foto: Beto Barata/PR)

Os procuradores da Operação Lava Jato, os presos nas celas de Curitiba e a sociedade estão em estado de alerta nesta quarta-feira (28). O Supremo Tribunal Federal enfim concluirá o julgamento sobre o decreto de indulto do presidente Michel Temer assinado em dezembro do ano passado. [1]

O decreto de Temer não apenas estendia o tradicional indulto natalino aos condenados por corrupção, como liberava o pagamento de multas, reduzia o tempo mínimo de cumprimento de pena, perdoava 80% das penas e não fixava nenhum teto para a condenação dos candidatos ao indulto. O ministro Luiz Roberto Barroso intercedeu, decidindo liminarmente pela obrigatoriedade das multas e maiores restrições na libertação de presos.


PUBLICIDADE



Nesta quarta-feira, a liminar de Barroso será julgada e, dependendo da decisão, Temer poderá editar um novo indulto. As consequências disso para a Lava Jato foram comentadas pelo procurador Deltan Dellagnol. “De 39 nomes de corruptos condenados que a Lava Jato conseguiu analisar ao longo do fim de semana, 21 serão completamente perdoados pelo indulto de Temer, caso o STF não o derrube. Isto é, mais de 50% dos condenados por corrupção analisados sairão pela porta da frente da cadeia. Isso seria a ruína da Lava Jato, o fim da linha”, afirmou.

“Não só pela injustiça e por fazer a corrupção compensar, mas porque inviabilizará o futuro dos acordos de colaboração premiada, que alavancaram a expansão exponencial das investigações. Se o Presidente dá um desconto de 80% da pena aos corruptos sem qualquer colaboração por parte deles, quanto de desconto precisaremos dar para existir incentivo à colaboração com a Justiça?”. O procurador teme que uma decisão favorável a Temer possa inviabilizar novas operações como a Lava Jato no Brasil.

Possíveis beneficiados pelo indulto de Temer

A lista de políticos que podem se beneficiar do indulto inclui Antonio Palocci, Nelma Kodama e até o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que foi protagonista no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.