PUBLICIDADE


Guedes anuncia futuro presidente da Petrobras, que já defendeu privatização

Com passagens por organizações como Ibmec, FGV e Vale, Castello Branco já atuou como membro do Conselho de Administração da Petrobras e é pós-doutor pela Universidade de Chicago

- Publicado no dia
Roberto Castello Branco (Foto: Nacho Doce/Reuters)

A equipe econômica do governo Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre quem será o futuro presidente da Petrobras. A escolha decaiu sobre o preferido de Paulo Guedes, o economista Roberto Castello Branco, ex-presidente do Ibmec – instituição educacional que Paulo Guedes foi sócio. [1][2]

Pós-doutor pela Universidade de Chicago, onde Guedes também se pós-graduou, Castello Branco também já teve passagens por organizações como a Vale, Fundação Getulio Vargas e o Conselho de Administração da própria Petrobras.


PUBLICIDADE



Antes de ser nomeado presidente da petroleira, Castello Branco chegou a defender a privatização da Petrobras quando instado a comentar sobre a greve dos petroleiros. [3][4]

“Uma das lições que se tira desta crise é a urgente necessidade de privatizar não só a Petrobras, mas outras estatais. É inaceitável manter centenas de bilhões de dólares alocados a empresas estatais em atividades que podem ser desempenhadas pela iniciativa privada”, teria defendido o economista na ocasião, repercutindo o argumento liberal relativo ao princípio da subsidiariedade [5]

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.