fbpx
PUBLICIDADE

Roberto Rachewsky ganha Prêmio Liberdade do Instituto Líderes do Amanhã

Fundador de organizações como o Instituto de Estudos Empresariais, Instituto Liberdade e Instituto Atlantos, Rachewsky relembrou momentos de sua militância em prol da liberdade e propôs reflexão
Rachewsky em seu discurso (Foto: Reprodução/Facebook)
Rachewsky em seu discurso (Foto: Reprodução/Facebook)

O empresário Roberto Rachewsky, um dos fundadores do Instituto de Estudos Empresariais (IEE), do Instituto Liberdade e do Instituto Atlantos, com inúmeros trabalhos prestados em prol da causa liberal no país, recebeu na última segunda-feira (5) o Prêmio Liberdade no 6º Fórum Liberdade e Democracia de Vitória, organizado pelo Instituto Líderes do Amanhã.

Em seu discurso, Rachewsky lembrou passagens de sua vida que lhe fizeram se tornar um defensor das ideias da liberdade e momentos de sua militância. Entre eles, quando foi fichado no extinto DOPS por ter editado um jornal universitário durante o regime militar com críticas à interferência do governo na economia.

Ao fim, Rachwesky propôs uma reflexão sobre democracia e liberdade, relembrando protestos de jovens de Hong Kong que cobravam a autoridade chinesa pelo direito ao sufrágio universal e controversas declarações passadas do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que as minorias deveriam se curvar à maioria.





“Democracia não é sinônimo de liberdade, de valorização da vida, de direito à privacidade, de direito à propriedade, de tolerância ao inalienável direito que as pessoas têm de buscar a liberdade como bem entenderem. Democracia pode simplesmente ser a ditadura da maioria. Qualquer maioria que, se valendo do poder coercitivo do Estado e do governo, queira subjugar a minoria, qualquer minoria, inclusive a menor minoria que existe: o indivíduo. O indivíduo, submetido à vontade irrefreável da maioria, estará vivendo em uma democracia, mas jamais estará vivendo em uma sociedade minimamente livre”, alertou.

[irp posts=”10721″ name=”‘É um show de horrores’, diz Rachewsky sobre vida cotidiana de Havana, em entrevista ao Boletim da Liberdade”]

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama