fbpx

Olavo de Carvalho chama de censores professores que não permitem gravação

Filósofo divulgou um vídeo com 17 minutos onde opina sobre o direito à privacidade no ensino público e diz que existem três motivos que fazem os professores serem contra a gravação da sala de aula
Olavo de Carvalho (Foto: Jornal do Empreendedor)

O professor Olavo de Carvalho, um dos principais influenciadores da nova direita brasileira, manifestou-se em vídeo na última segunda-feira (5) sobre a controvérsia em relação ao direito de os alunos gravarem ou não a sala de aula. Para ele, a gravação é um direito do estudante e criticou veementemente os professores que são contra a iniciativa:

“Censurar, por definição, é esconder. É privar o público de ter acesso a informações. Quem está fazendo isso são os professores ao privar os seus alunos de filmar ou gravar as aulas. Eles [os professores] é que são os censores – e só eles. O sujeito pratica a censura covardemente sobre uma plateia cativa que não pode reagir e depois se faz de vítima da censura”, opinou.

[wp_ad_camp_1]

Em seguida, Carvalho especulou sobre as razões de os professores não aceitarem serem gravados: “Ou é um agente comunista, ou ele é um incompetente ou ele é um pedófilo”.

“A partir dos anos 1960, os comunistas se infiltraram entre os professores. Ninguém consegue agir contra eles. Fazem greves e pedem mais dinheiro para enganar nossas crianças. Mais dinheiro para manipulá-las em sala de aula. E nós ainda caímos nessa conversa de que são ‘tão sacrificados, que ganham tão pouquinho’. Mas a classe dos professores já não é mais aquela que nós respeitávamos antigamente”, disse Carvalho.

[wp_ad_camp_3]

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?