SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Receita de sindicatos cai 86% com fim do imposto sindical

Os sindicatos estão tentando driblar a extinção do imposto, mas sem sucesso; a contribuição obrigatória representava 60% das suas receitas

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Folha)

A extinção da contribuição sindical obrigatória na Reforma Trabalhista de Michel Temer, graças a iniciativa do hoje deputado eleito Paulo Eduardo Martins (PSC-PR), já mostrou a que veio. De janeiro a setembro deste ano, foi registrada a queda substancial de 86% na arrecadação. [1]

Os cerca de 16 mil sindicatos brasileiros até não reduziram em quantidade, mas tiveram, no mesmo período do ano passado, uma receita de R$ 1,98 bilhão. Já em 2018, os dados recentemente divulgados atestam que o valor não excedeu R$ 276 mil.


PUBLICIDADE



Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o imposto representava 60% dos recursos dos sindicatos. Algumas das organizações sindicais têm tentando persuadir a Justiça a admitir que estabeleçam, em convenções específicas de cada categoria profissional, uma espécie de substituição do imposto, que também seria obrigatória, porém sem sucesso.

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo