SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Revogação do Estatuto do Desarmamento fica para 2019, diz Peninha

Deputado autor da atual proposta defendeu que o projeto seja votado na nova legislatura, que tem maior presença de liberais e conservadores dispostos a se posicionarem a favor da medida

- Publicado no dia
Nos Estados Unidos, diversos estados contam com permissão até para o porte ostensivo de arma por parte dos civis (Foto: PDN)

O projeto que propõe a flexibilização – ou revogação – do Estatuto do Desarmamento não será mais votado em 2018. Em telefonema, o presidente eleito Jair Bolsonaro teria concordado que o projeto só vá à Plenário na próxima legislatura. [1]

“Ele concordou em deixarmos para o ano que vem a votação do projeto de minha autoria que revoga o Estatuto do Desarmamento. Se forçássemos a barra para votar esse ano, haveria risco de a proposta ser rejeitada – e um trabalho de 6 anos iria pelo ralo. A composição do novo Congresso é mais conservadora. Com os novos deputados, as chances de aprovarmos o PL 3722 são bem maiores.


PUBLICIDADE



Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo