fbpx
PUBLICIDADE


Ex-embaixador defende que EUA apoiem entrada do Brasil na Otan

Thomas Shannon exerceu a função no país durante os governos de George Bush pai e Barack Obama e não vê motivos para o Brasil estar fora da organização

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Folha)

Em entrevista concedida à BBC News Brasil e publicada nesta quinta-feira (1), o ex-embaixador dos EUA em Brasília, Thomas Shannon, comentou as perspectivas abertas para o relacionamento entre os dois países na gestão de Jair Bolsonaro à frente da presidência. Segundo ele, os EUA deveriam apoiar a entrada do Brasil na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). [1]

Shannon representou a potência ocidental no Brasil durante os mandatos de George Bush pai e Barack Obama e está aposentado desde fevereiro. Ele disse que considera uma intenção brasileira de ingressar na Otan “uma boa ideia”, que seria benéfica tanto para o país quanto para a organização. “O lado importante de se alinhar com os países da Otan é que esta é provavelmente o principal arranjo coletivo de segurança no mundo e liga algumas das forças armadas mais capazes e inovadoras do mundo”, argumentou.


PUBLICIDADE



Ao mesmo tempo, Shannon disse acreditar que não há motivos para os EUA se posicionarem contrários a essa pretensão e que as relações entre os dois países, que a seu ver já são positivas, tendem a ficar melhores ainda. Shannon também comparou Bolsonaro a Trump, dizendo que, apesar de o presidente eleito do Brasil ter mais tempo de atuação na política, “foi capaz de captar essa energia e rejeição da política tradicional da mesma maneira que o presidente Trump foi”.

A Otan é um sistema de defesa coletiva cujos países-membros se comprometem a defender uns aos outros em qualquer caso de ataque de origem externa à organização. O grupo tem hoje 29 membros, a maioria na Europa e na América do Norte.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.