PUBLICIDADE


Geanluca Lorenzon: ‘Moro será um grande Ministro da Justiça’

Para o advogado e ex-diretor de operações do Instituto Mises Brasil, Sergio Moro superou o sistema acadêmico “arcaico” do país e “seguiu as tendências internacionais de aperfeiçoamento e de aprendizado”

- Publicado no dia
Geanluca Lorenzon foi diretor de operações do Instituto Mises Brasil (Foto: Divulgação)

O advogado Geanluca Lorenzon, ex-Diretor de Operações do Instituto Mises Brasil e autor do livro Ciclos Fatais – Socialismo e Direitos Humanos, afirmou em suas redes sociais que Moro tem tudo para ser um grande Ministro da Justiça. [1]

“Moro é um profissional de direito que, ao contrário da maioria no Brasil, seguiu as tendências internacionais de aperfeiçoamento e de aprendizado, não deixou que o sistema acadêmico arcaico no país o prendesse. Moro não se limitou a discussões “filosóficas” subjetivas, mas foi atrás do que há de mais avançado na prática jurídica criminal internacional: gestão de processos, análise econômica do direito, sistema de incentivos e trade-offs, e assim por diante. Coisas que os acadêmicos de direito que estão a o criticar neste momento nem sonham em entender o que são”, afirmou Lorenzon.


PUBLICIDADE



Em seguida, o advogado afirmou que não dá para comparar Moro com “qualquer outro juiz de primeira instância”.

“Você precisar o comparar com quem julgou casos desse impacto e contra pessoas desse poderio. Talvez só quem tenha o feito sejam os próprios ministros do STF que são muito mais imprudentes, antiéticos e políticos do que Moro já foi”, afirmou.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  NOVO celebra avanço de reformas na Câmara, mas quer manter poderes da Receita Federal
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.