fbpx

Deputada do PSL convoca estudantes a gravar doutrinação de professores

A professora Ana Caroline Campagnolo se elegeu defendendo o Escola Sem Partido e o combate à doutrinação ideológica no ensino
Ana Caroline Campagnolo (Foto: Reprodução / Folha)

A professora e deputada estadual eleita pelo PSL em Santa Catarina, Ana Caroline Campagnolo, deu andamento a uma de suas promessas de campanha e criou uma polêmica que já chamou a atenção da grande imprensa. Ela pede que alunos gravem e denunciem professores que fizerem manifestações político-partidárias em sala de aula.

A convocação foi endereçada aos estudantes catarinenses e publicada neste domingo (28) em sua página no Facebook. Campagnolo diz que “professores éticos e competentes não precisam se preocupar”, mas que “alunos que sentirem seu direitos violados podem usar gravadores ou câmeras para registrar os fatos”.

O Ministério Público Federal instaurou nesta segunda-feira (29) um inquérito civil para apurar o que seria uma intimidação aos professores do estado. Já a liderança do movimento Escola Sem Partido, o advogado Miguel Nagib, sustentou que não há impedimento legal para registrar as aulas e que a administração está sujeita ao princípio da publicidade. [1]

[wp_ad_camp_1]

[wp_ad_camp_3]

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?