SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Tudo pelo poder: Fernando Haddad elogia Sérgio Moro

O candidato petista afirmou que o juiz da Lava Jato tem um saldo positivo em suas realizações e também que o PT é capaz de reconhecer erros

- Publicado no dia
Fernando Haddad (Foto: Reprodução / R7)

O esforço do petista Fernando Haddad por se desvencilhar dos elementos que estimulam o antipetismo continua. Na última quarta-feira (17), ele chegou a elogiar uma figura que é considerada persona non grata pela maioria de seus correligionários: o juiz Sérgio Moro. [1]

Primeiro, o presidenciável do PT admitiu erros cometidos pelo segundo governo Dilma e afirmou que, se eleito, vai eliminar, por exemplo, a desoneração das empresas. “Eu acho correto que a gente reconheça erros”, disse, em entrevista exclusiva ao SBT.


PUBLICIDADE



Haddad estava reagindo diretamente às críticas de Cid Gomes, irmão de Ciro Gomes, que discursou a um público petista afirmando que o partido fez “muita besteira” e era incapaz de reconhecer isso. Em seguida, ele elogiou a atuação de Moro, responsável pela condução dos processos da Lava Jato.  “Em geral, ele ajudou”, afirmou o presidenciável. “Há reparos a fazer”, acrescentou. “O saldo é positivo”.

Haddad destacou ainda que está aberto ao apoio de todos os que “acreditam na democracia”, inclusive o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, com quem tem uma “relação antiga, cordial e respeitosa”.

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo