fbpx
PUBLICIDADE


Em MG, Zema ameniza discurso de privatização e defende concorrência

Líder nas pesquisas de intenção de voto, o candidato do Partido Novo ao Governo de Minas Gerais defende, agora, uma gestão eficiente e sem interferência política para melhorar resultado das estatais

- Publicado no dia
Romeu Zema é entrevistado em programa de rádio (Foto: Reprodução/YouTube)

O empresário Romeu Zema, candidato do Partido Novo ao governo de Minas Gerais, tem amenizado seu discurso em defesa de desestatização. Em entrevista à Rádio Super e ao portal “O Tempo”, explicou a ideia:

“Como a privatização estava sendo muito questionada, nós optamos por um outro modelo. Nós queremos fazer a coisa dinâmica, de forma que fique muito transparente e evite que as pessoas acreditem que o governo queira prejudicar alguém. Então que permaneça a CEMIG, mas que o mercado seja aberto para concorrentes. Defendo que venha para cá companhias energéticas de outros estados, porque o que eu quero é que o consumidor tenha a opção de contratar o fornecedor mais barato. Isso vai forçar a CEMIG a ser eficiente. O meu objetivo é que ela seja uma empresa enxuta, eficiente e que dê resultado ao seu grande acionista, que é o estado de Minas Gerais.” [1]


PUBLICIDADE



No plano de governo enviado ao TSE, Zema havia pontuado, além da concorrência, que a “desestatização é uma forma de o Estado priorizar os serviços essenciais que ele deve ofertar” e que “organizações privadas podem oferecer serviços com mais qualidade e mais abrangência” do que o governo. [2]

[irp]

No mesmo programa, Zema frisou que o mais importante é acabar com a interferência política e melhorar a gestão da estatais mineiras nesse momento, porque a simples privatização não resolveria “três ou quatro meses de rombo do caixa”. [3]

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.