PUBLICIDADE


Ódio: ao lado da presidente do PT, Boulos ameaça invadir casa de Bolsonaro

Ameaça se dá em meio à multidão e coloca em xeque a segurança do candidato, que mora com a esposa e a filha de sete anos no Rio de Janeiro; Boulos perdeu de Bolsonaro no primeiro turno

- Publicado no dia
Discurso de ódio: Guilherme Boulos (PSOL) ameaça de invasão casa onde Bolsonaro mora com sua família (Foto: Reprodução/Facebook)

Circula desde a tarde deste sábado (13) um vídeo na internet onde Guilherme Boulos, candidato do PSOL à presidência da República e que declarou apoio à Fernando Haddad (PT) no segundo turno, ameaça de invasão a casa de Jair Bolsonaro (PSL), líder das pesquisas de intenção de voto. [1][2]

Em cima de um trio elétrico, onde estavam também sua ex-candidata à vice Sonia Guajajara, e a presidente do PT, a deputada eleita Gleise Hoffmann, Boulos demonstra apoio ao grito da multidão que diz: “Ô Bolsonaro, presta atenção, sua casa vai virar ‘ocupação’ (sic)”.

Em seguida, o político complementa o coro e diz que “o MTST ocupa terreno improdutivo”.

“A casa do Bolsonaro não me parece uma coisa muito produtiva não”, afirma Boulos, para delírio da multidão.


PUBLICIDADE



No Twitter, Jair Bolsonaro manifestou-se sobre o vídeo. “Esta ameaça vai ser transmitida pela mídia ou só quando eu responder como defenderei minha família e propriedade, tentando me imputar novamente como o maior vilão do universo?”. [2]

Também na rede social, Guilherme Boulos manifestou-se sobre o assunto após a repercussão de Bolsonaro. Segundo ele, a declaração dada na Avenida Paulista, reproduzida no vídeo, foi uma ironia.

“Falta amor no mundo, mas também falta interpretação de texto”, escreveu Boulos, sem se desculpar.


ATUALIZADO às 8h22 do dia 15/10 para incluir a declaração de Guilherme Boulos.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.